quarta-feira, 28 de abril de 2010

Outra Noite


Cada átomo do meu corpo
Sente tua Alma
Traz espasmos que tocam
Meu Sentir.

Toda Noite essa espera
Materializa Meu Amor

E Pela manhã
Tenho na Pele
Teu Cheiro
Nos Lábios
Teus Lábios.

Sensações!

Virá outra Noite
E outra
E ainda
Outra
E Sempre.

Outra
Noite!

terça-feira, 13 de abril de 2010

Intervalos



Entre os espaços das palavras
Existem silêncios que me fazem
Entender o que Somos
E nesses Intervalos
Estamos
Envoltos
Em Amor
Esquecimento
Em Paz
Em Silencio
E Sinto que Eu Sou.
E Sinto que ÉS.

Amor!




CÁlido dEsejo.

Queria enfeitar um Dia
Com todas as pétalas macias
De flores sem fim

De jardins secretos e afins e enfim
Tudo que pudesse te refazer
Relaxar
Algo assim

Deslizar teu corpo com óleos essenciais
E
Que fosse essencial meu toque em ti

Percorrendo teus dedos um a um
Tuas pernas
Teu pescoço
Todo teu SeR

Queria algo Meigo e tão meu
E
Que isso fosse Todo Você.