domingo, 19 de setembro de 2010

Leio


Li Tuas palavras
Tuas idéias
Teus pensamentos
Tua Alma desnuda.

Sintonia do Amor


Li também o que não escreveu
E esse algo em ti é único
E esse algo sempre me seduzirá!

8 comentários:

A Magia da Noite disse...

é naquilo que não dizemos que guardamos o que sentimos.

T@CITO/XANADU disse...

São vozes afônicas da liberdade,
Bradando o mais alto que pode.
Tentando romper limites...
Só depois
Já distante...
É que o tempo,
Astuto, manhoso,
Aflora soluções tardias.

Tácito

Multiolhares disse...

por vezes são nas palavras não escritas que residem a verdadeira essência, há que saber ler sem ler
Bj

Everson Russo disse...

Li tambem o que nao escreveu,,,o que é muito,,,são os sentimentos...o amor,,,os desejos contidos....beijos querida e uma linda noite pra ti,,,muita cor no horizonte.

*** Cris *** disse...

Saber ler o outro que está perto de nós é um dom. Belo poema, adorei!
Obrigada pelo carinho no meu blog, bjs!

Amanda disse...

São nas entrelinhas que falamos mais verdades...

Beijos Guria

Vanessa Souza Moraes disse...

Meu blog mudou de endereço, o novo é:
http://vemcaluisa.blogspot.com/
:)

Everson Russo disse...

Por aqui minha querida,,,a primavera chegou,,,tudo querendo colorir,,,aquela janela que olha a lua de madrugada continua lá,,,sem explicação, sem rumo,,,o olhar ainda espera pela tal estação que um dia se foi....beijos do meu horizonte pro seu horizonte...lindo dia.

Postar um comentário