quarta-feira, 27 de janeiro de 2010

uma história pra contar


Trazia na  Bagagem Antiga  um embrulho com fitas uma história colorida, tantas letras desenhadas
de Emoções que agitavam Lembranças
 memórias de alegrias  cintilantes e Esperança.
Onde brevemente para Eo Felicidade lacunas preenchiam entre amor como A Noite e outra Noite. Localidade: Não sabia que não era Rosto dar um Sorriso, Esperava que Fosse um SUA ou Seu Sorriso Bagagem Realidade uma SUA, SUA chegada jogo ou.
Localidade: Não importava ou Tempo, ou Relógio, Esperava ali, ou atraso Esperava fazer VOO. Ali Permaneceu esperado que fazer a seguir VOO. Nas Mãos Segurava Abstrato utópico Quase hum Sentimento especial Absolutamente nada.

21 comentários:

(CARLOS - MENINO BEIJA - FLOR) disse...

A bagagem estava cheia ... e ele não chegou? Que tolo, perdeu o voo do amor. Parabéns.Beijos

Everson Russo disse...

A espera é sempre infinita nessa vida...mas um dia, contra tempo, contra horas e em favor do amor, ele chega trazendo bastante saudades,,,,menina,,,realmente o horizonte fica muito mais bonito quando voce está por perto,,,pode sumir assim não,,,a gente fica triste,,,a poesia fica triste,,,tudo fica tristte,,,principalmente meu horizonte....um beijo daqui, pra voce ai...de horizonte pra horizonte.

Luciana P. disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Luciana P. disse...

Gente, que coisa linda esse texto, adorei!
Olha só: "Segurava nas mãos um utópico abstrato sentimento quase concreto, Absolutamente nada".

Quer construção mais linda do que essa?
Apaixonante!

PS: coloquei duas vezes o verso, por isso corrigi, rsrsrs.

Amanda disse...

A paciência é um atributo de poucos... Devia ter esperado não é mesmo?

Beijos guria linda.

SAM disse...

Layara. Todos os seus textos me encantam. Este mundo poético lilás é sublime. O sentimento, no seu coração é real. É o que importa.


Carinhoso beijo.

Analuka disse...

Olá! Vim conhecer o teu blog, e estou encantada. Gostei de tudo, do lilás, das imagens, das letras e imagens sensuais e delicadas. Tomarei a liberdade de linká-lo lá no meu, para voltar outras vezes. Deixo abraços alados azuis, e o convite para que me visites, quando quiseres.

T@CITO/XANADU disse...

Um homem viaja o mundo todo, em busca do que necessita, e retorna à casa para encontrá-lo.

RENATA MARIA PARREIRA CORDEIRO disse...

Olá, Menina Lilás que tanto adoroooooooo! Lindo demais o que sempre escreve. Amei de Amar.

Ofereço-lhe este meu *ser* + Beijos mil RêRuivinha**************

*SER

Poema da Renata a este verdadeiro Ser Maravilhoso que eu adoro.

O
Tempo
Passa
Pelo
Vento
De
Permeio
Pelo
Grão
De
Areia
De
Que
Sou
O
Meio*

Everson Russo disse...

Venho trazer pó lilas de arco iris pra te desejar um lindo dia cheio de carinho e paz....beijos no coração

Sonhadoremfulltime disse...

Boa noite,
venho agradecer o seu comentário deixado num dos meus espaços.
Pena que não o tenha feito hà mais tempo, pois tenho perdido o que de belo aqui encontro.
O azul dos meuos olhos misturaram-se com o lilás e vi o arco-iris da beleza das palavras.

Obrigado

Daniel Hiver disse...

Layara. Aqui de volta para sentir tuas palavras misteriosas, cheias de duplos, terceiros, quartos, quintos e "sextos sentidos".
Adorei ler isso:
"Segurava nas mãos um utópico abstrato sentimento quase concreto, Absolutamente nada."
Acho que as minhas mãos ficaram calejadas de tanto experimentar a mesma sensação de alternar concreto e abstrato e, no fim, reconhecer que fiquei com pouco ou quase nada!
Grande final de semana!!! beijo

~*Rebeca e Jota Cê*~ disse...

O que você traz na bagagem é lindo de ser observado e envolvente quando lido. Essa bagagem da sua essência é a revelação de uma mulher encantadora e que exala amor por onde passa. Ah Layara linda, todos os meus aplausos pra esse sentimento vivo que habita em ti. Cultivar o melhor é sentir que o infinito dura e nunca acaba.

Beijo bem grandão, menina linda do meu coração.

Rebeca


-

Deusa Odoyá disse...

Olá minha doce amiga Layara.
O seu doce mistério, traz dentro de sí, o complemento de uma alma doce , cheia de sentimentos e feliz.
Assim minha amiga, é seu interior.
Iluminação pura esse seu poema.
Uma semana de muitas bençãos e paz.
Beijinhos doces da amiga.
Não suma, te aguardo em meu cantinho.
Regina Coeli.

Wanderley Elian Lima disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Wanderley Elian Lima disse...

Olá Layara
Adorei sua visita ao meu blog e seu comentário. Quando puder volte.
A espera pelo amor é angustiante, o tempo não passa.
Beijos

Akhen disse...

Oi Layara

Li, fechei os olhos e vi vc.

SER POETA III

Ser poeta é ser igual a toda a gente
sonhar em versos o que vê do mundo
mas descrevê-lo de forma diferente
com o amor por sentir mais profundo

Colher no ar as palavras que passam
delas compor um ramo de ternura
para quando os amantes que se abraçam
esquecerem das palavras as mais duras.

É em metade dizer tudo inteiro
cantar o céu como cantar a flor
mesmo a mentir, ser mais verdadeiro

Chorando a cantar p'ra esconder a dor.
É ser leão com balir de cordeiro
é ser terno e doce a falar de amor.

Depois do que escreveu, eu fiquei envergonhado por ter escrito aquilo, tão seco.

Beijo de Luz

Paz e Luz no seu caminho

Luciana Klopper disse...

Muito emocionante!!!!

Luciana P. disse...

Oi Layara,

Você está sendo convidada para participar do post coletivo "As 10 Menos (para homens)". Você só precisa responder à pergunta: "O QUE VOCÊ NÃO GOSTA NA CAMA". Selecionei 10 mulheres para responderem a essa pergunta e todas as respostas farão parte de um post que será publicado em breve.
Peço que enviem suas respostas para o e-mail: afroditelmp@gmail.com. Asim que todas tiverem respondido, farei o post.O objetivo deste é para mostrar o outro lado da moeda, ou seja, para contrapor o polêmico post "As 10 Menos" feito por um homem, no Blog Afrodite.
Conto com a sua colaboração!
Beijos
Lu
Afrodite para maiores

Rafael Castellar das Neves disse...

Você descreve muito bem o que se passa em vc...muito bom!

Juliana Lira disse...

Layara

Que texto texto cara!!!Esse aí foi um punhal aqui no peito rsrsrs
A espera é tão ou mais dolorosa que o adeus, porque as vezes a espera é apenas uma ilusão nossa, uma meneira de nos agarrarmos ao passado!

"Não importava o Tempo, o relógio, esperava ali, esperava o atraso do voo. Permaneceu ali a espera do próximo voo. Segurava nas mãos um utópico abstrato sentimento quase concreto, Absolutamente nada. "

Show!!!!!

Milhões de beijos

Postar um comentário