segunda-feira, 15 de abril de 2013

...sentir




Ando há muito entre silêncios
Apetece-me Calar
Olhar
Tocar
Nesses gestos que te falam
Sem palavras

Um breve sussurro das chamas
Um leve tilintar das pedras
E depois é tudo silencioso

Tocar
Olhar
Calar!

Dentro do teu silêncio
Apetece-me
Sentir!

29 comentários:

Anônimo disse...

É dentro desse silêncio onde muitas vezes nos sentimos!
*

O Sibarita disse...

Eita que poema porreta meu deus! kkkkk

O sentir ainda que seja no silêncio é coisa das boas, né não? kkkk

Belo poema!

O Sibarita

mARa disse...

Sim.

Abço Fraterno!

mARa disse...

É sempre bom quando o silêncio fala na pele o que a boca cala.

abço Fraterno!

Veronica de Nazareth-Noic@ disse...

mARa...

depois de muito tempo de ausências e silêncios meus - porque há muitos anos afirmo que sou De Fase -, fui ao meu blog e com alegria, estavas lá. Obrigada. Vim retribuir e fui feliz ao encontrar-te versejando o silêncio e sua força, como para mim também apresenta-se.
Belos os versos...inteligentes e intensas percepções, sensações e emoções.
Beijão de Luz.

Minha vida de campo disse...

Menina que poesia linda. De onde vem essa inspiração? Que dom precioso de transmitir com palavras tantos sentimento. Adoro ler suas poesia e admirar a profundidade das palavras que nos toca e nos faz pensar de como ouvir uma pessoa ou as coisas a nossa volta é importante para nossa vida. Fala nem sempre é preciso.
Bjos e tenha uma ótima semana..

mARa disse...

Veronica, bom que voltou, bom tê-la por perto. O silêncio muitas vezes diz mais do que palavras, aprendi a silenciar para poder ouvir, percebi então que o silêncio muitas vezes é tudo o que precisamos.

Abço fraterno!

mARa disse...

Anajá guria Linda! as vezes penso que a inspiração vem do universo, de tudo aquilo que nos rodeia, daquilo que observo, então as palavras dançam na cabeça, acho que é assim que funciona. Gosto imenso das tuas escolhas, simples e belas, e o espaço onde nos acolhe tem esse jeito de relva orvalhada, cheiro de manhãs invernais, canto de galos, café com leite e fumaça no telhado...Coisa boa!

Abço fraterno!

Blue disse...

Mas é no silêncio,
e no olhar,
que palavras sentimos,
quando tocados somos!

Beijo

mARa disse...

Sim, em silencio muitas palavras nossos olhos falam.

Abço fraterno!

Anna Amorim disse...

Possibilidade de SER, nestes sentires abrigamos a nós e o outro numa comunhão sem palavras, poesia!

Enorme beijo, poetisa

mARa disse...

Sim, e dentro do silencio nos completamos, primeiro Ser para Ter, só tenho quando sou e o todo, a comunhão se faz em poesias.

Abço Fraterno!

Andradarte disse...

'Dentro do teu silêncio
Apetece-me
Sentir! '

Que melhor final....??
Beijo

ALUISIO CAVALCANTE JR disse...

Querida amiga

Sentir o silêncio
é compor sinfonias...

Acorda a alegria em ti,
como quem acorda uma pessoa muito amada...

O Sibarita disse...

Ei sua menina, vai postar não, é? kkkkkk

O Sibarita

Bandys disse...

Lindo Mara!
É no silencio que nasce as grandes ideias.
Eu curto muito o silencio...

Beijos

Lilasesazuis disse...

Ah, minha linda...com é importante aprendermos o silêncio!!

...ás vezes, um silêncio vale mais do que mil palavras vazias e tem o poder de despertar as mais deliciosas sensações...

beijinhos,

❀❀❀ Lígia e =^^= ❀❀❀

mARa disse...

Em silêncio, sentir o Silêncio, em silêncio...afinal, o silêncio.

abço fraterno!

mARa disse...

...sinfonias de silenciosos silêncios, Sinto!

abço fraterno!

mARa disse...

Menino, tá no jeito! já já...

Abço fraterno!

mARa disse...

Bandys, aprendemos muito nesses instantes, creio.

abço fraterno!

mARa disse...

Ligia, eu acredito, é assim mesmo, silêncios valiosos,

abço fraterno!

lis disse...

Obrigada mARa pelo carinho assim de manhãzinha,
lindo poema _ é como dizem 'no silêncio que ouvimos Deus'
que os deuses te inspirem sempre,
beijinhos

mARa disse...

LIs, uma leitura pela manhã de poesia, ainda sobre flores e amizades é gratificante.

Sobre o silêncio, aprendi a ouvi-lo, saborear esses instantes onde nada é necessário, apenas se deixar acariciar pela energia que criamos.

abço fraterno!

Sor.Cecilia Codina Masachs disse...

Gracias Mara por quedarte en mi casa y dejarme un comentario. Todo un detalle.
En ese silencio, podemos escuchar palabras interiores que nos ayuden a caminar por la verdad.
Te dejo mi ternura
Sor.Cecilia

Nela disse...

Todo un placer, haber llegado hasta aquí y, conocer tu blog.
Ya tienes una nueva seguidora.
Un beso
Nela

mARa disse...

Gracias! Las palabras interiores nos lleban al camino verdadero, creo.

abço fraterno!

mARa disse...

El placer es mio. Gracias.

abço fraterno!

Indiasena disse...

El silencio fiel amigo, oasis de paz y de recogimiento, donde ¡todo, absolutamente todo, puede suceder!
Un abrazo.

Postar um comentário