quinta-feira, 25 de junho de 2009

Fogueira


Fogueiras de Noites Frias
Noites de São João
Saudades dos Ventos Quentes
Nas Noites da minha infância
Ao lado das chamas
Avermelhadas,reluzentes
O Tempo crepitava.
Nem percebi que o tempo
Ali queimava.

Mas vivi Noites de fogueiras
Quentes!

Hoje, a Noite de São João
Ainda é fria
A criança que habita cá
Já não tem mais a fogueira.
E a Mulher que o tempo trouxe
Guarda o fogo da paixão!

3 comentários:

~*Rebeca e Jota Cê *~ disse...

Layara,

Que esse o fogo das suas palavras não baixe nunca... você é uma linda!

Beijo grande, menina que adoro!

Rebeca

-

T@CITO/XANADU disse...

Quem me deu sol
na solidão do fogo?
Quem me péla em fogo
quando não me acende chama?
Quem me deixa em fria
quando já não me chama?

Tácito

Uma aprendiz disse...

Olá!
Vim agradecer sua visita.
Visite meus outros blogs, será um prazer.

Lindo isso aqui. Parabéns pelo bom gosto e pela qualidade dos textos.


beijos

Postar um comentário