sexta-feira, 5 de junho de 2009

Gostos!


Minha vida tem tantos sabores e COres
Gostos
Movimentos de tantos ventos
Imagens de outros mares
Vontades de outros pensamentos.

Meus dias têm minutos eternizados

Tantos desejos
Inconfessáveis!

Letras embaralhadas.

Minha vida tem um quê de quero mais

Vento vendaval!


Parágrafos de lembranças.

Têm sabores
De fruto roubado!


Frutos que como falo

Fala do gosto dos nossos Lábios

Repentino Amor!

5 comentários:

REGGINA MOON disse...

Layara!

Esse é um dos poemas mais belo que já li, que maravilha ter esse dom!!Parabéns!
Gostaria de postar no meu Blog Verso & Prosa, se me permite.

Um grande beijo, grata pela sua visita!

Reggina Moon

A.S. disse...

Layara... Há pecados que são deliciosos!

Doces beijos!

UMA PAGINA PARA DOIS disse...

Sorri quando a dor te torturar
E a saudade atormentar
Os teus dias tristonhos vazios

Sorri quando tudo terminar
Quando nada mais restar
Do teu sonho encantador

Sorri quando o sol perder a luz
E sentires uma cruz
Nos teus ombros cansados doridos

Sorri vai mentindo a sua dor
E ao notar que tu sorris
Todo mundo irá supor
Que és feliz


(Charles Chaplin)

Desejo um lindo domingo com muito amor e carinho.
Abraços Eduardo Poisl

Sonia Schmorantz disse...

"Conte a sua história ao vento,
Cante aos mares para os muitos marujos;
cujos olhos são faróis sujos e sem brilho.
Escreva no asfalto com sangue,
Grite bem alto a sua história antes que ela seja varrida na manhã seguinte pelos garis.
Abra seu peito em direção dos canhões,
Suba nos tanques de Pequim,
Derrube os muros de Berlim,
Destrua as catedrais de Paris.
Defenda a sua palavra,
A vida não vale nada se você não
viver uma boa história pra contar."
(Pedro Bial)

Na impossibilidade de entrar em detalhes, como eu gostaria imensamente como todos amigos que tenho, venho trazer um pouco de poesia e desejar que seu domingo, sua nova semana seja de mil cores, que tenhas muitas alegrias!

Um abraço

Sônia

A Magia da Noite disse...

Há muitas cores dentro do branco da luz divina, há muitos sabores numa gota de mar, suor salgado dos corpos que amados se entregam na descoberta de novos mundos de sentidos e prazeres

Postar um comentário