quinta-feira, 22 de outubro de 2009

Colóquio de Almas molhadas – Tributo a Chuva





Dia de Chuva.

Hoje o  cinza coloriu o Céu,
As arvores cobertas com os
cantos dos Pássaros.

Ouvia
A chuva escorrer na vidraça
como lágrimas
deslizando pelo rosto
triste.

Era isso chorava o dia
saudades
Sabia apenas que em algum
Lugar o  sol Brilhava.

(Aken)


Tempestade de Amor

Hoje sentada sobre meus  pensamentos
observava ao longe lá  no horizonte
As nuvens em tom de Lilás e Dourado
MEUS Pensamentos
Seguiam o tempo
O ritmo dos  ventos
O cheiro do ar.

Em pouco tempo  ao longe tudo mudou
Riscas azuis- dourado
Preto ou lilás 
OUTRAS tingindo
Mesclando algo como carmim
Céu de fogo,
Como Nuvens ao longe
Revoltas, envoltas em orgias de cores.

Em MEUS Pensamentos
Ao longe  as nuvens faziam
Amor.

Tempestuosas
Envolviam-se
Enroladas
ENTRELAÇADAS
Macias
Beijando
Pouco a pouco
Alegrias
Como em tardes primaveris
A chuva chegou.

Em meus tempestivos
Pensamentos
As  Nuvens
FAZEM
Amor!


(Eu)

9 comentários:

EDUARDO POISL disse...

A chuva traz também a saudade e tristeza, lindo poema como sempre.
Abraços

Everson Russo disse...

Menina, sabendo que voce gosta, hoje entrei aqui ja pensando em te contar e te convidar a BH, não estamos conseguindo ver o belissimo horizonte hoje, pois a chuva desde a madrugada se faz presente,tá gostoso o clima, tudo molhado, janelas escorrendo lagrimas da natureza, tudo perfeito ao aconchego, aquela paz interior, aquele friozinho que deixa a alma arrepiada de boas sensações...e venho com essas novidades pra contar, e quando aqui chego, voce está falando de chuva,,,muita sintonia, com certeza o dia de hoje é pra escrever muito e deixar o sentimento e o pensamento correrem soltos pela chuva....beijos carinhosos do meu horizonte ao seu horizonte....tenha um dia molhado de paz.

lia disse...

Como amo a chuva e cada verso que ela motiva!!!

L'amant disse...

Poemas lindos.
A chuva de hoje trouxe-me belas lembranças.
Beijos,

T@CITO/XANADU disse...

A chuva
Beija, dengosa, violetas em flor
Se mira no espelho d´agua
se faz anzol
Mergulha... afogando o calor
As asas liláses acena ao sol...

Repuxa o véu da asa e a face cobre.
Um suspiro soa triste como um dobre
e ressoando enxurrada abaixo vai...

Tácito

paula barros disse...

"A Tempestade chegou.
E meus tempestivos
Pensamentos
Nas nuvens
Fazem
Amor! "


Ah! se de todas as tempestades pudessemos fazer amor com as nuvens e colorir os nossos céus e sorrir arco-íris.

abraços, e lindo dia.

εïз εïз Doce Essencia εïз εïз disse...

Menina Lilas

Quisera eu que a msm chuva tb trouxesse lembranças boas...mas trouxe uma mente cansada e questionativa em relaçao a td que ja passou...agora nao adianta lamentar...passou...como a chuva...escorreu pela janela...como as lagrimas...

Doces Beijos

Doce Essencia

REGGINA MOON disse...

Layara,

<...)As nuvens ao longe faziam
Amor
Tempestuosas
Envolviam-se
Sinuosas
Entrelaçadas
Macias
Beijando-se em cores
Pouco a pouco
Lentamente (...)

Lindo demais esse verso!
Adoro o seu Horizonte Liláz, a comvido a conhecer um outro Blog meu:

www.versoeprosapoemas.blogspot.com

Seria um prazer!

Beijos,

Reggina Moon

(Quanto aos nossos Inconfessos Desejos, penso que hoje em dia são até fáceis de se revelar...)rs

meus instantes e momentos disse...

gosto desse teu jeito de escrever.
Gosto de voltar aqui.
Maurizio

Postar um comentário