domingo, 26 de julho de 2009

entre pontos um conto


Alguns momentos são ?
Outros !
Então ...
Difícil
 é .

5 comentários:

UMA PAGINA PARA DOIS disse...

A qualquer hora em que chegares,
sentarás comigo à minha mesa.
A qualquer hora em que bateres a minha porta,
o meu coração também se abrirá.
A qualquer hora em que chamares,
eu me apressarei.
A qualquer hora em que vieres,
será o melhor tempo de te receber.
A qualquer hora em que te decidires,
estarei pronto para te seguir.
A qualquer hora em que quiseres beber,
eu irei a fonte.
A qualquer hora em que te alegrares,
eu bendirei ao Senhor.
A qualquer hora em que sorrires,
será mais uma graça que o senhor me concede.
A qualquer hora em que quiseres partir;
eu irei à frente nos caminhos.
A qualquer hora em que caíres,
eu estenderei os braços.
A qualquer hora, em que te cansares,
eu levarei a cruz.
A qualquer hora em que te sentires triste,
eu permanecerei contigo,
A qualquer hora em que te lembrares de mim,
eu acharei a vida mais bela.
A qualquer hora em que partires,
ficarás com a lembrança de uma flor.
A qualquer hora em que voltares,
renovarás todas minhas alegrias.
A qualquer hora que quiseres uma rosa,
eu te darei toda roseira.
Eu te digo tudo isso, porque não posso imaginar
uma amizade que não seja toda,
de todos os instantes e para todo bem.

by: Cid Moreira

Desejo uma linda semana com muito amor e carinho.
Abraços
Eduardo

Poetano disse...

Querida amiga, agradeço o teu carinho e te digo, você uma mulher paradoxal, e definitivamente incrivel...adoro tuas reflexões, são intensas e verdadeiras, beijos azuis! rsrs Paulo Alvarenga

Érica disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Érica disse...

Eu sempre penso nisso, verdades e mentiras. A pouco tempo estive numa situação estranha, dizia a verdade e ela era absurda demais pra ser acreditada. E era verdade. Mas com cara de mentira. E de repente pode ser isso, não existe verdade tão boa, ou mentira tão má. Talvez elas sejam amigas e a gente é que confronte com suas faces múltiplas. É tudo tão complexo, tão mais além, mas a gente confronta e o pior, julga. E eu acho que julgar o que só sabemos por repetição é bobagem.
Gostei do texto, beijos!

Everson Russo disse...

Muitas vezes vivemos mesmo sem perceber ou sem saber a dimensão de tudo que escrevemos, até mesmo que sentimos, mas vamos levando e seguindo sempre em frente, cada esquina uma historia, e exitem sim, muitas mentiras travestidas de verdades, muuuuuitas....beijos querida, tenha uma linda semana...

Postar um comentário