sexta-feira, 25 de setembro de 2009

Sobre Autor e Narração


O autor implícito – imagem do autor real criado pela escrita é ele que comanda os movimentos do Narrador, das personagens, dos acontecimentos narrados, do tempo cronológico e psicológico, do espaço e da linguagem em que se narram indiretamente os fatos ou em que se expressam diretamente as personagens envolvidas na Historia.

Assim como a poesia é feita de silêncios e sons, a narrativa ficcional é feita de “visão e cegueira”. – O que o narrador vê e deixa ver está subordinado a “uma visão mais extensa e dominadora”

O autor implícito – pode levar-nos à visão de mundo que transpira da obra, aos valores que ela veicula, à sua ideologia.

Narração e ficção nascem juntas, quem narra, narra o que viu o que viveu o que testemunhou, mas também o que imaginou ou o que sonhou.

A Lírica que daí brota é o conteúdo subjetivo “a alma agitada pelos sentimentos” . Aproxima-nos intimamente dos fatos, uma proximidade que nos dá a ilusão e conforto.

Que é o que chamamos de Verossimilhança. Verossímil, não necessariamente verdadeiro, mas parece sê-lo, graças à coerência da representação e apresentação fictícia. (Hegel- Objetividade ficcional).

[um pouco sobre literatura nesse vasto mundo de ficção e realidade que tanto amamos – in. O Foco Narrativo - Ligia Chiappini Morais Leite]

10 comentários:

SAM disse...

Oi Layara!

Na verdade nem tenho o que comentar, mas dizer que não só acrescentei, como aprendi com os elementos indicados no excelente texto, que concordo inteiramente.


Bom fim de semana! Beijo

bia martins disse...

^^

εïз εïз Doce Essencia εïз εïз disse...

Boa Noite Lindo Horizonte ^.~

Tenhas um lindo fds !
Que com a chegada da primavera teu Jardim,teu Horizonte sejam sempre encantadores e floridos.

Doces Beijos

Doce Essencia

Amanda disse...

Há muitas formas de se escrever poesias rs rs, mas a que toca, que fala aos corações, que nos transportam, é aquela que é feita, com a alma de quem escreve.

Beijos em versos!!!

Everson Russo disse...

SEi lá, cada um tem uma forma de expressão, uns são explicitos, outros implicitos, uns são romanticos, outros liricos, uns veem cor, outros cinza, mas no final da coisa, cada horizonte tem sua poesia, sua onda, seu mar, seu sol sua lua, no final de tudo, todos os horizontes procuras seus tons de lilas...beijos menina do horizonte de paz...que rima com lilas...um lindo domingo e uma semana toda lilas...

Ariana disse...

Essa questão da narrativa é o que muitas vezes nos pega...
Acabamos por misturar as nossas narrações reais com o que criamos mentalmente e, muitas vezes, somos confundidos pelo que escrevemos...
Quando se expõe, como é o caso de quem tem uma pagina virtual, é um pouco complicado. Já fui questionada mais de uma vez por coisas que escrevi no meu blog e que passaram pela minha mente na maior criação ficcional... Pior é ter que se explicar às pessoas que querem razão pra tudo... Haja saco!

Adorei, ótimo texto, que elucida bem essa questão!

Prefiro bem mais o verossímil...

Beijos!

Me perdoa disse...

Obrigado pela visita...

Eu errei com ela e o modo que pensei para chegar até os olhos dela, foi fazer esse blog simples e ela olhar. Não sei se ela irá olhar, mais é minha tentativa...

Obrigado

A Magia da Noite disse...

a literatura é um mundo de regras onde cada palavra tem um lugar e uma explicação, no entanto há coisas que não podemos explicar, como esta sede premente que nos faz sonhar.

RENATA MARIA PARREIRA CORDEIRO disse...

Olá,Menina Linda da Alma e do Coração Lilás!
Bom dia! Vim convidá-la para a festa que há no EU E DAÍ? 2 meses de vida e 3 000 visitas.
Beijos,
Renata

Everson Russo disse...

Menina linda do horizonte cor de amor, que sua semana seja cheia de paz e carinho, chuvas pra lavar a cidade e a alma e inspirar a poesia e a paz...leve todos os beijos lilases em seu coração

Postar um comentário