quarta-feira, 12 de agosto de 2009

Tua Luz





Quero-te em minhas manhãs,
Estrela da Manhã

Deslizas suave em meu corpo
Teus dedos de luz

Meu corpo adormece
Meu âmago sonha
E tu,
Brilha distante, tão longe
Dos meus sonhos.

Luz da Manhã, deixastes em mim
 esperança
Cintilando como se magia fosse

Em minha retina o reflexo
Dos sonhos
O sorriso dos lábios
O brilho da alma.

Estrela vem acordar
Minha alma que sonha
Acolhe-me em teu brilho
Luz da Manhã!

7 comentários:

EDUARDO POISL disse...

Gosto muito de vir aqui e ler um lindo poema.

De tudo ficaram três coisas...
A certeza de que estamos começando...
A certeza de que é preciso continuar...
A certeza de que podemos ser interrompidos
antes de terminar...
Façamos da interrupção um caminho novo...
Da queda, um passo de dança...
Do medo, uma escada...
Do sonho, uma ponte...
Da procura, um encontro!

Fernando Sabino

Hoje passei pra deixar um poema para refletir e desejar uma semana linda com muito amor e carinho.
Abraços.

A Magia da Noite disse...

A luz é uma porta, um caminho que nos leva para lá daquilo que conhecemos, é um portal para outras dimensões que a cada noite nos transporta e nos junta num só lugar, o paraíso dos sonhos.

Luciana P disse...

Luz da manhã... ser acordada por essa luz, com calma, sem pressa, é realmente tudo de bom.
Ela pode ser tão mágica quanto a luz do luar, depende da ótica que estamos vivendo.

Lindos versos!

Beijos!

Everson Russo disse...

O amor é exatamente isso, uma estrela da manhã, velou todo o nosso sono, ainda está lá esperando a gente acordar, mas é tão distante, tão inquieto, tão misterioso...belissimo seu poema, como sempre....beijos no coração e um lindo dia pra ti...

T@CITO/XANADU disse...

Por que as cortinas do céu fecham-se apenas de um lado quando a noite chega?
As cortinas da minha alma
são como mentiras hediondas
uma vale pela outra
e quando o sol bate
rastreio idéias.
Ser estrela, não quero...
Amanhã poderei estar cadente...
Tácito

PS - Belo poema, parabéns.

Érica disse...

huuuuuum...Lindo demais.
Dedos de luz que correm o corpo. Acordar escorrengando nos braços de amor depois de uma noite intensa. Gosto nem de pensar que da uma tristeza por não ta vivendo isso ainda.
Maravilhoso poema.
Beijos linda!

Estrela da Manhã (Ak) disse...

poema lindo e etereo... presente e não presente que cruza os limbos da união da Lua e do Sol, o desejo da complementação acasalado com o sonho de ver um dia a paixão tomar forma e conteudo, descer do reino de Elphame e se materializar aqui no mundo de Malkut...

Postar um comentário