segunda-feira, 24 de agosto de 2009

Verão


Verão...
Que era verão
Eu conto...

As tardes envolviam as Noites de brisas cálidas, como hálito de amor na nuca, havia perfume de flores no ar e nos cabelos desalinhados e molhados, havia frescor de um banho de cachoeira, e na pele perfume de cores azuis e verdes, cheiro de folhas maceradas, infusão despertando a libido, era Verão.

E a noite seria mais uma noite de verão, janelas da vida abertas, pés descalços no chão quente, vento de tardes quentes, invadiam a pele dos sentires da noite, um jeito gostoso de noites de verão. O verão da noite trouxe uma voz terna, suave e quente como brisa das tardes que envolvem em abraço a noite, de cabelos desalinhados e pés descalços no tapete com as cores quentes de verão.

Ela recebeu essa Noite, lembranças dessa voz cálida, sentimentos calados, uma vida desenhada em poucos minutos, uma eternidade de marcas no peito, e nos olhos negros desse Verão, na pele da Noite quente entre a voz e o cheiro um quase toque, um quase desejo da voz quase sussurrada, um pecado de Verão brotou como suor escorrendo na pele. Um caminho, um delírio, um sonho, uma fantasia, um abraço uma alegria.

Uma viagem a descobrir nos braços do Verão, desencadeando ondas de calor, vibrações, suores, fomes que o desejo não sacia, adia.
O Verão trouxe um beijo na face da lua e as Noites de verão e tardes de Verão...como eram, como foram, como seriam, ainda é um Conto pra Cantar,em melodias de citaras embaladas como mantra na voz de um Anjo.

Ele Conta...

[continua...]

12 comentários:

RENATA MARIA PARREIRA CORDEIRO disse...

Que lindo texto, vc escreve muito bem! Mal posso esperar pela continuação!
Querida, hj o EU E DAÍ? completa 1 mês e 1000 visitas. Vá buscar o selo, faço questão que o tenha.
Beijos,
Renata

T@CITO/XANADU disse...

Vejo aqui, onde qualquer dessas imagens
Lembra de ti, fala de ti, não mais;
Onde a vida, onde o céu, onde as aragens
Dizem que você amou demais...
Espero ansioso tua aparição
Onde sombras ao sol desse verão
Ampliarão as formas do seu coração!

Tácito

lia disse...

que mais nos contas desse verão?

Everson Russo disse...

Loucura esse verão que esquenta a pele e o coração, que nos faz colorir a vida, mohar os cabelos ao vento, sonhar com o amor e o sol...beijos e um dia lilas pra ti, obrigado pelo carinho e pelo passeio no Livro, estava sentindo sua falta...beijos

Érica disse...

Hálito de amor???
Olha, eu conheço esse cheiro, esse calor e sinto uma falta imensa. E na nuca.
Meus Deus... Sem comentários.
Beijos

Milésimo disse...

O Verão ainda está a começar...
Estou a adorar o (teu) verão.

Bjs

seu gordo disse...

verao calor da alma ,otima semana pra ti

Daniel Hiver disse...

Oi Layara:
Você tem umas sacadas inteligentíssimas. Olha isso! "...vibrações, suores, fomes que o desejo não sacia, adia."
Na verdade quantas coisas que adiamos mas que gostaríamos de fazer agora a fim de experimentar a saciedade.
Daniel Hiver

Ariana disse...

Ah, que doce verão...
Nem a primavera seria tão plena como este verão.


Beijos e boa quarta pra ti!

A Magia da Noite disse...

as noites de verão despertam os sentidos da paixão.

Everson Russo disse...

Penso que é tão interessante, é tão tranquilo abrir seu blog e sentir essa cor, ela traz uma serenidade, nunca tinha pensado isso do lilás, pra voce funciona assim tambem? beijos e um dia lindo pra ti...

seu gordo disse...

a solidao nos ajuda a sentir quem somos! eu acho ,beijo desse gordo atrevido otimo dia pra vc

Postar um comentário